terça-feira, 30 de dezembro de 2008

2009 - Um ano de mestre

Tempo e espaço são regidos por ciclos. Movemo-nos com todo o Universo em ciclos definidos, com diferentes medidas de vibração. A cada doze meses, tem início um novo ciclo universal, com energias vibratórias próprias. Daí, pode-se concluir que, a cada ano, as oportunidades e as experiências se revestirão de novos padrões vibratórios. Com isso, acontecimentos e atividades se renovam, oferecendo condições mais ou menos propícias a determinadas formas de comportamento.
A soma dos algarismos do ano deve ser reduzida a um número simples, para que possamos conhecer o número que rege o ano universal. O padrão vibratório do ano influencia nas ações de todos, porém cada qual tem o seu ciclo pessoal, em função do dia e do mês do seu nascimento.
Estamos saindo de um ano 1, mas não estamos no limiar de um ano 2, como seria de se imaginar.
A soma dos números de 2009 dá 11, que é um número mestre, e número mestre não se reduz.
Os números mestres expressam um padrão vibratório muito superior aos números comuns, o que nos induz a pensamentos e atos de conteúdo espiritual.
Os anos mestres, como será o próximo ano, são governados por energias com padrão vibratório de forte poder inspirador e idealista. As atitudes a serem adotadas nesses anos têm de ter uma conotação generosa e caridosa, inspiradas nas ações dos grandes mestres que já passaram por este nosso planeta.
Os mestres são seres de elevado nível de consciência que encarnam entre nós, para facilitar e acelerar o processo de evolução da humanidade. Os anos que possuem as energias dos números mestres proporcionam toda sorte de oportunidades para que a humanidade cresça sob o aspecto espiritual e acelerem o seu processo de evolução. Essas oportunidades estarão ao alcance de todos nós, ao longo de 2009.
As pessoas não devem estranhar se fortes mudanças nos hábitos e costumes da sociedade moderna vierem a ocorrer durante o ano vindouro. As pessoas estarão mais sensíveis às mensagens religiosas, e mais preocupadas com o seu futuro espiritual. As seitas e religiões ganharão novos adeptos, mas ocorrerá também o despertar de novas crenças, com o aumento da sensitividade das pessoas e o maior interesse nas buscas espirituais místicas.
As religiões cristãs terão um grande impulso de crescimento, mas perderão muitos adeptos que serão atraídos por práticas espirituais independentes, livres de um jugo papal ou pastoral. As pessoas despertarão para suas vocações divinas, e muitas não mais precisarão que lhe digam o que seja virtude ou pecado, pois serão capazes de concluir por conta própria.
O ano novo traz para o mundo uma efetiva esperança de paz, com muitos líderes surgindo do nada, atraindo para si a fama e o respeito.
As práticas ambiciosas e egoístas resultarão em fracassos dolorosos, punindo os faltosos com muitas dores e sofrimentos. A insistência pela maldade e violência destruirá os sonhos e o futuro de muita gente. Que ninguém se descuide de sua vida espiritual, que todos tratem de se ocupar com o bem estar alheio!!! Ai dos que não seguirem o novo padrão vibratório ! Pobres dos que insistirem nas velhas e condenáveis práticas de dominação e autoritarismo !
Felizes dos que abraçarem as boas causas, agindo com justiça e amorosidade! Sábios os que seguirem pressentimentos e intuições, sem nenhuma exitação !
Os conselhos deverão ser dados e as lideranças exercidas, sem vacilação. Os líderes se farão mestres, os mestres se tornarão inspiração para novas lideranças.
As mentes serão ativadas a níveis psíquicos muito intensos, que precisarão ser bem dosados.
A tendência de se falar em final dos tempos deverá ser intensificada, pois muitos receberão os sinais, mas não saberão entendê-los. Muitos se preocuparão com a salvação das suas almas, mas procurarão um salvador fora de si, e se sentirão sozinhos e perdidos.
Cada um terá de assumir a sua evolução espiritual, sem depender de nada, nem de ninguém.
Os mestres de outras eras deverão servir de inspiração e conforto, porém não de muletas em quem se apoiar. Cada qual terá de se tornar seu único e verdadeiro mestre. Nem padres, nem pastores, nem gurus, nem magos, ninguém senão cada criatura humana poderá ser responsável por sua evolução espiritual, durante esse ano sagrado, e consagrado à expansão do nível de consciência planetário.
Exaltemos os mestres de todas as eras, que inspiraram nações e religiões. Eles não encarnaram entre nós para serem adorados como deuses, mas para servirem de modelos para as gerações futuras.
Evitemos repetir esses mesmos erros de outros tempos, transferindo para deuses e santos a nossa evolução espiritual, enquanto sentamos à margem da vida, esperando por resgates e salvação.
Pitágoras deixou-nos a geometria sagrada, revelando a linguagem criadora divina. Lao-Tzé ensinou que Deus está em tudo, porque nada existe que não possua a energia divina. Krishna alertou que existem momentos na vida que não nos cabe questionar a vontade divina, pois somos meros instrumentos dessa vontade superior. Gautama, o Buda, abandonou a riqueza e a realeza, e saiu em busca da iluminação e da comunhão com o divino. Jesus pregou o amor e o perdão, como a única condição para a paz no mundo. O Conde de Saint-Germain tentou evitar a queda da Família Real na França, que era portadora de um grande segredo místico, relacionado ao futuro do planeta, mas foi impedido por forças ocultas, que expressavam o lado sombrio da evolução.
O planeta Terra tem sido cenário de grandes embates, entre os poderes evolutivos e as forças destrutivas, que ocorrem fora do nosso nível de compreensão.
A incompreensão não pode ser motivo para justificar a decadência da raça humana, nem o progresso, os seus atos de destruição.
A chegada de um ano de mestre é uma oportunidade prática para que façamos uma grande revolução espiritual em nosso mundo. Se soubermos surfar nas energias sutis e amorosas das ondas espirituais que estarão caminhando para as nossas praias, então nada será contra nós, e nós seremos a favor de todos.
Não confiem nos milagres dos santos, pois eles já gastaram os seus estoques milagreiros. E também não fiquem olhando para o céu, em busca do fogo do Espírito Santo ou do brilho de uma nave de resgate.
Se algo pode ser feito, que seja durante o ano de 2009, um ano de mestre, quando espiritualismo e religiosidade haverão de prevalecer sobre qualquer outro poder.
As energias estarão no ar, mas nada será feito sem a participação da humanidade. Se nadarmos a favor da maré, fluiremos em estado de graça, sem que nada nos atinja. Se nos opusermos ao sentido da energia reinante, e continuarmos só agindo em benefício próprio, morreremos afogados na praia, e não haverá salva-vidas que dê jeito.
Uma outra chance semelhante, só daqui a 9 anos, e até lá, quem sabe o que nós já teremos aprontado por aqui !

10 comentários:

  1. Obrigada, Gilberto, pelas valiosas dicas numerológicas para 2009.
    Agora é só preparar a prancha e seguir a onda !
    Beijo
    Flora Maria

    ResponderExcluir
  2. Minha querida Flora, criaturas como vc já estão nessa onda há muito tempo, é só continuar equilibrada na prancha e seguir adiante.
    Mas, fique tranqüila, pois estarei sempre ao seu lado para nunca deixá-la cair da prancha.
    Beijos.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  3. Muito Bom.
    Fico feliz em saber que nesse ano Mestre terei o privilégio de conhecer você Gilberto.
    Espero aprender muito pra poder tbm entrar nessa onda, rs!
    Obrigado!
    Felicidades.
    Bárbara - Poços de Caldas.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bárbara, o privilégio maior será o de ter oportunidade de realizar os seus mais nobres ideais.
    A onda quebrará em todas as praias do planeta, e surfaremos juntos, todos nós, que sonhamos com um mundo mais justo e mais de acordo com os nossos princípios espirituais.
    Vá preparando a prancha.
    Até lá.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  5. Oi Gilberto!
    Sabes que já venho acompanhando seus escritos há algum tempo, e nós já temos um laço de amizade muito bom.
    Acho que és muito ponderado em tudo que escreves aqui e no Melhor da Web.
    Gostei imensamente dos esclarecimentos deste post. Mas ainda tenho uma pergunta: como é que vocês sabem se a somatória deve ser lida como 11 ou 2?
    Aproveito para convidá-lo a receber um prêmio em meu blog.
    bjs
    Perséfone

    ResponderExcluir
  6. Oi, Perséfone :
    Agradeço a gentileza do comentário e esclareço a sua dúvida sobre o 11 e o 2.
    Toda vez que a soma dos números der 11, por se tratar de um número mestre, nunca se reduz. E o mesmo acontece com os dois outros números mestres, o 22 e o 33.
    Nos demais casos, sempre se reduz os números de 2 ou mais algarismos, até chegarmos a uma única cifra.
    Por isso, digo que a última vez que vivemos um ano 11 foi em 1910, pois 1+9+1+0=11. De lá para cá, de 9 em 9 anos, todos os anos foram 2, pois 1919 soma-se 1+9+1+9=2, e assim o mesmo aconteceu com 1928, 1937, 1946, 1955...até o último ano 2, que foi 2000.
    A diferença entre um ano 2 e um ano 11, está no padrão vibratório em vigor, pois os padrões de 1 a 9 atuam em escala ou faixa vibratória mais densa, bem mais humana do que divina, enquanto que nos anos mestres os níveis vibratórios são muito mais sutis.
    A diferença se reflete na circulação de energias através dos chakras, que sendo mais intensa sutiliza a matéria, exigindo pensamentos, sentimentos e ações mais sensíveis e refinados.
    Opor-se a isso é sofrer e sentir no corpo físico todos os efeitos dessa resistência ao padrão vigente.
    De agora até o ano de 2099, de 9 em 9 anos, os anos serão mestres, por somarem 11, num grande impulso espiritual a ser exigido de toda a humanidade.
    E assim prosseguirá mais tarde, após o ano de 2099, que será uma espécie de trégua para ajustes e harmonias entre espírito e matéria, antes de um novo mergulho por mais um século de expansão espiritual.
    Deu para entender a mística filosófica de Pitágoras, e o conteúdo oculto da mensagem da Numerologia da Alma?
    Há muito mais mistério entre o céu e a terra do que pode imaginar a nossa vã filosofia!!!
    Um abraço, minha amiga, e pode continuar perguntando à vontade.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  7. Olá Gilberto!
    É a primeira vez que acesso sua página! Acabo de completar 33anos, um amigo comentou comigo que 33 é um ano de mestre. Gostaria de saber no meu caso onde o ano de 2009 é um ano de mestre e minha idade também o que isto significa? O que esperar deste ano tão especial?
    Tatiana

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tatiana !
    Espero que esta seja a primeira de muitas visitas.
    O nº 33 é o mais poderoso dos três números mestres. Os dois outros são o 11 e o 22.
    O nº 33 é o número dos grandes Mestres, dos chamados Mahatmas. Mas, o fato de ter feito 33 anos, não lhe dá os poderes do número, apenas cria um certo divisor, entre o passado e o futuro. Antes, o mundo material e profano, agora sentimentos mais nobres e bem mais espiritualizados.
    O ano 11, com o padrão vibratório mais espiritual do que material, favorecerá a sua ascensão espiritual, e lhe dará maiores oportunidades de por em ação os seus impulsos generosos.
    As suas inseguranças poderão ser vencidas, as suas mágoas consoladas e os seus ressentimentos esquecidos. O seu gosto por conciliar conflitos e pacificar os ânimos entre parentes e amigos poderá ser melhor realizado, se souber entrar em harmonia com a energia sutil predominante no ano.
    As Tatianas gostam muito de exercer o poder, mas costumam carecer de força, quando são questionadas e desobedecidas. Por isso, preferem atuar por trás, em posições de assessoria, influindo nas decisões, mas não assumindo posições que as exponham a críticas e ataques. Mas, durante o ano de 2009, poderá assumir algumas atividades de liderança, desde que saiba usar de muito amor e caridade, no convívio com pessoas que se oponham às suas ordens de comando. Se comandar com amor e bondade, terá sucesso. Se agir com egoísmo e autoritarismo, fracassará.
    O fato de estar completando 33 anos não lhe dá virtudes e vocações que, eventualmente, não tenha, mas desperta-lhe certos dons amorosos, que devem ser bem explorados e empregados em suas atividades.
    Em suma, nada nos acontece, sem que façamos a nossa parte. Nada cai do céu, sem esforço pessoal. Não existe azar, mas desvio da missão.
    O ano de mestre ajuda muito a quem tem boas intenções. Mas, há de confundir e atrapalhar os mal intencionados.
    Um abraço Tatiana.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  9. "Os mestres são seres de elevado nível de consciência que encarnam entre nós, para facilitar e acelerar o processo de evolução da humanidade." - Enquanto aos mestres , existem mestres que encarnam e seu "eu" atual não sabe pra que veio mais tem em si seu destino traçado!?

    Enquanto a 2009 eu tinha de 13/14 reduzindo -os : 4/5 será que nos números existe alguma relação o "alaje" disse que: "tudo está relacionado" talvez exista.

    Enquanto aos números mestres a data de meu nascimento somada = 11 um numero mestre , não sei bem o que isto influencia.

    "Felizes dos que abraçarem as boas causas, agindo com justiça e amorosidade! Sábios os que seguirem pressentimentos e intuições, sem nenhuma exitação !" - "as boas causas" isso pra mim é desconhecido , intuições não sei se as tenho , mas , se as conhecesse e se fossem boas as seguiria.

    "Que ninguém se descuide de sua vida espiritual, que todos tratem de se ocupar com o bem estar alheio!!! Ai dos que não seguirem o novo padrão vibratório ! Pobres dos que insistirem nas velhas e condenáveis práticas de dominação e autoritarismo !" - se ocupar com bem estar alheio isso é totalmente "mestre" , enquanto a padrões vibratórios , ouvi dizer que haverá uma mudança no nosso padrão vibratório futuramente e alguns estão "acompanhando"(sim acompanhando porque deviam estar em uma elevada posição) gradativamente os outros estão atrás em retrocesso , não sei bem , mas falaram em uma mudança de dimensão '

    Abraço ..
    Fabricio

    ResponderExcluir
  10. Continue lendo e relendo, José Fabrício. Com o tempo, mais do que ler, irá também compreender.
    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir