domingo, 19 de maio de 2013

AZAR OU SORTE DO NÚMERO 9



                       
Meus atentos leitores, eu me dirijo a vós que buscais neste meu espaço respostas para os mistérios da vida. Confesso-vos que não tenho resposta para tudo, mas a numerologia me concede certos direitos de resposta para alguns desses enigmas.
Vou citar um questionamento muito comum, e que revela como a sociedade moderna está distante dos seus deveres espirituais. Muitos me perguntam se o número 9 dá mesmo azar e como fazer para evitá-lo.
O azar a que essas pessoas se referem não podia ser outro senão o que se relaciona à sorte no jogo ou aos ganhos materiais. Todos sonham em dormir pobre e acordar ricos.
A quase unanimidade dos que me procuram em busca da interpretação dos seus números se conflita com a cobiça por ganhos materiais, a ambição pela aquisição de poder e um desejo de conquista por uma sonhada paixão.
Outra resposta, diante dessas ambiciosas pretensões, não poderia ser senão a confirmação de que esses valores, de fato, se conflitam irremediavelmente com os propósitos que inspiram o número 9.
Sorte ou azar vai depender do que cada um busca na vida. Dinheiro, fama e poder não são os ideais contidos na vida de quem possui forte regência do número 9. Egoísmo, rivalidades e espertezas são talentos que se opõem a ideais altruísticos e humanitários, inspirados pelo espiritualizado número 9.
A sensação que me fica é de um imenso vazio na vida dessas pessoas, que buscam efeitos, sem avaliar as causas. Esses poderes e conquistas são dádivas para quem valoriza a vida e respeita a sua missão neste mundo.
As energias do número 9 não são para qualquer um. Possuir um nove na alma é uma relíquia a ser cultuada, jamais desprezada. O dinheiro fácil não é uma fantasia que sensibilize os de alma nove. A fama não vem de graça e o poder não cai nas mãos de quem não o merece.
Todos que, sem o devido merecimento, conquistam esses sonhos, serão criaturas infelizes, numa luta constante e cruel com os que tentam roubar-lhes as posses. Desses conflitos, o número 9 passa distante, não é sua área.
Quantos desejam saber o que dizem seus números sobre sua vida espiritual? Desejai saber mesmo, meus curiosos leitores? Talvez, um em cada cem, quando muito dois, e olhe lá! De um modo geral, as pessoas não estão nem aí, para sua evolução espiritual e riqueza interior.
Igrejas e templos cheios. Promessas e velas acesas. Orações repetidas e cansativas para santos e deuses. Todos sonham em se tornar ricos, obter posses e possuir sempre mais, cada vez mais.
Como dizia a música do Chico – então eu lhe pergunto pelo amor. Poucos sabem o que seja o amor. A maioria conhece apenas o amor egoísta, a posse sobre o objeto amado. O desejo tomou o lugar do amor, tornou-se um sinônimo e ocupou o coração. Ninguém consegue expressar amor, sem relacioná-lo a conquistas e prazeres.
O número 9 é a expressão mais forte do que seja amar. Amor caridoso, humanitário e generoso. Ninguém se torna um verdadeiro filho de Deus se não souber amar o seu semelhante. Quem se importa com isso?  Respondei esta pergunta sem remorsos.
Quando o número 9 surge no mapa numerológico, reconhece-se que estamos diante de um amoroso e dedicado curador dos males alheios. Os de número 9 são ocupados na sua lida diária em reparar os danos causados pelas ações ambiciosas e egoístas das elites do poder, que somente pensam em si.
Falar do número 9 é expressar a mais alta reverência que se pode fazer a uma criatura amiga e fiel a nobres princípios de justiça e responsabilidade. Esses seres generosos não estão no mundo para ganhos fáceis ou manipulações em seu próprio benefício. Eles são benfeitores da humanidade, irmãos fraternos de todos.
Sorte para o número 9 é obter justiça e igualdade de direitos para todos que recorrem ao seu auxílio. Sorte para essas amorosas criaturas é poder dar, mais do que receber, e amar mais do que ser amado.
As riquezas por eles doadas retornam, mais tarde, em dobro às suas mãos. Eles, porém, não fazem o bem por interesse, mas por amor. Ágape é o termo bíblico que define o número 9. Amor desinteressado e voltado para os outros.
O que vós responderíeis a quem perguntar sobre o azar do número 9? Eu respondo que ele dará azar aos egoístas e gananciosos, que só pensam em si mesmos. Ele não está nem aí, se essas criaturas invejosas ganham na sorte, ou perdem no azar. Ele só se ocupa de premiar os que amam a todos e se dedicam a servir.
Jogo não é o departamento do número 9. Ludibriar para se beneficiar, também está fora das atribuições do número 9. Ambicionar riquezas e ganhos desmedidos sem esforço e à custa do trabalho alheio costuma ser punido, se o número 9 está por perto.
Deixo-vos um recadinho, para vós que nascestes num dia 9, 18 ou 27. Trabalhai pelo coletivo, nunca colocai vosso interesse em primeiro lugar e jamais vos preocupeis com dinheiro. Ele sempre surge na hora certa e no valor exato, nem mais e nem menos. Faltar ou sobrar são verbos que não são conjugados pelo número 9.
A sorte que o número 9 dá é sutil e mágica, ninguém ouve e ninguém vê. Basta cada qual fazer a sua parte e cumprir o seu dever. Conquistas pedem trabalho. Riquezas resultam desse trabalho. E o poder vem da sabedoria de ganhar e saber compartilhar.












16 comentários:

  1. É verdade,a cada momento,são templos diferentes que aparecem,mas com um único objetivo:o bem material,são tantos "testemunhos" de bem material...Como o texto diz:"Todos sonham em dormir pobre e acordar ricos".Respeitar vidas,me parece ser uma díficil missão para o ser humano,é um simples gesto,que faria toda uma diferença!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Pois é, minha querida leitora Andréa, o número 9 é a energia humana que espelha a caridade e o amor humanitário.
    Ninguém costuma estar nem aí para a sua evolução em direção ao 9. Este tipo de riqueza não é, de fato, muito desejada, pois, a maioria quer dinheiro.
    Ser feliz, segundo a visão popular, é ser rico.
    A felicidade na visão espiritual é se tornar sábio.
    Que cada um escolha o seu tesouro.
    Eu já encontrei o meu.
    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  3. Seu Gilberto Gonsalves, Gostei do que li sobre o Número 9, que é o dia da minha data de Nascimento e tenho muito haver com que li. Gostaria de saber se o senhor tem Facebook? Obrigado, muita luz! Abç.

    ResponderExcluir
  4. Meu caro leitor, Alexsander:
    Que bom que gostou!
    Não, eu não tenho facebook.
    Se quiser me escrever, o meu email é gilbertodacunhagoncalves@gmail.com

    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  5. Maravilhoso.E tive que rir muito no trecho "Orações repetidas e cansativas para santos e deuses".

    Grato!

    ResponderExcluir
  6. Meu caro leitor, Bruno:
    Um dia, as pessoas irão entender o mecanismo dos milagres.
    Por enquanto, vivem pedindo o que podiam conseguir por si e se lastimam pelo que não têm o direito de ser atendidas.
    Os sábios números 9 não pedem mas se doam, servem e não se preocupam em ser servidos.
    Assim, são muito mais felizes.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  7. 9 no meu destino, as vezes fico pensando em mil e uma possibilidades de ajudar mas sempre penso que vou fazer pouco e não acabo fazendo nada, penso em ajudar com minhas palavras mas é tão pouco, tenho ambição em ajudar, mas por onde começo? me preocupo muito com os outros acho que os outros vão me dá amor e me preocupo com o amor que eu recebo, mas parece que eu é que tenho que dá amor, amor sem esperar retorno, amor desapegado, ainda tenho que me desprender da minha casca, porque estou procurando nutrição numa humanidade que eu mesmo tenho que nutrir!

    ResponderExcluir
  8. Meu caro, Fabrício;
    Nós só devemos ajudar a quem nos pede ajuda.
    Tentar ajudar sem ser solicitado, é interferir na vida alheia.
    Assim ensinou o Senhor Buda.
    Aguarde que lhe peçam ajuda, e ajude como puder, sem ficar preocupado se podia ter feito mais.

    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  9. Então só posso ajudar quando alguem me pedir ajuda? pensei que ajudar é uma questão de escolha e não de opção... fico pensando em ajudar os outros de forma intelectual ou física mesmo, vai ver ainda to na fase de ser ajudado do que ajudar!

    abraços, fabrício

    ResponderExcluir
  10. Meu jovem, Fabrício:

    Ajudar a quem não pede ajuda, costuma ser bem mais interferência do que auxílio.
    Muitas vezes, chega a ser egoísmo ou vaidade, já que a necessidade de mostrar serviço atropela a quem é suficientemente capaz de se virar sozinho.
    Espere com paciência, que o pedido de ajuda vai chegar na hora certa.
    Enquanto isto, vai participando de movimentos já constituídos e que procuram por voluntários.
    Já tentou?
    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  11. Eu tava querendo sair atrás de instituições na minha cidade, mas ainda não sai pra procurar, mas acho que de certa forma minha vida leva a isso, preciso ajudar pra me harmonizar, ajudar e se sentir feliz ajudando.
    abraços, fabrício.

    ResponderExcluir
  12. Este é o seu melhor caminho, Fabrício.
    As instituições já têm nos seus cadastros as pessoas que precisam de ajuda.
    Vai em frente.
    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  13. Ola Gilberto,
    Tenho o 9 como numero de alma e realmente tudo o que diz corresponde a verdade.
    Nao sou nem tao pouco chegada a bens materiais e estes nao me dizem absolutamente nada, a nao ser pelo conforto e satisfacao de necessidades que propiciam. Mas seria incapaz de lutar com alguem por causa de bens materiais.
    Obrigada pela sua maravilhosa explanacao.

    ResponderExcluir
  14. Que bom, que se identificou com o seu número da alma!
    Este já é meio caminho andado para o fiel cumprimento da missão. Ainda mais quando se trata de uma alma 9, que é sinal de sentimentos caridosos e humanitários, agindo de modo espontâneo e natural na vida dessas almas boas e generosas.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito do texto, me identifiquei. Minha alma é 9.

    ResponderExcluir
  16. Que bom, Joyce!
    As almas 9 são as esperanças do mundo.
    Se todas as almas pensassem e sentissem como o 9, as guerras não existiriam.
    O 9 é o ideal humanitário, que promove o amor e a paz na Terra.
    Abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir