domingo, 1 de agosto de 2010

O LADO OCULTO DAS COISAS

Com esta postagem, estou participando da blogagem coletiva do Blog da Orvalho do Céu, cujo tema é MísticoxEspiritualidade.
Anotem o link : www.espiritual-idade.blogspot.com

Meus pacientes leitores, estou sendo desafiado, neste último domingo da blogagem coletiva, a abordar um tema complexo e polêmico - a crença mística. Os místicos são aquelas criaturas que vêem o que os outros não são capazes de enxergar e têm uma fé na presença divina muito distante do trivial religioso. Esses místicos, por longas eras, desafiaram a Igreja, e foram perseguidos e queimados. Acusados de profanos e bruxos eram forçados a renunciar seus dons espirituais, sob a ameaça de serem condenados à fogueira. Os livros que tratavam dessas formulações mágicas, capazes de transformar chumbo em ouro, ou a doença incurável numa indisposição passageira, foram confiscados pela Igreja e trancados a sete chaves nos mosteiros, para servirem de aprendizado aos religiosos mais graduados. Os livros de magia revelavam o lado oculto das coisas, transformando mistérios insolúveis em explanações singelas de como o divino se manifesta no mundo material. As religiões costumam desqualificar essas pessoas que possuem vidências ou mediunidades, vinculando esses dons a influências diabólicas, com o intuito de amedrontar os fiéis e manter o poder concentrado nas autoridades eclesiásticas. Creiam-me, devotos leitores, que não pretendo provocar nenhuma nova reforma, pois a de Lutero, nunca teve a pretensão de aprofundar a discussão sobre os Mistérios, de que tratam os grandes livros secretos das antigas seitas orientais. A contrariedade dos protestantes, capitaneados por Martinho Lutero, era com regras e padrões que eram adotados pelos papados da época. Eles não romperam por causa das atitudes inquisitoriais da Igreja, diante de ações visionárias e místicas dos magos e bruxas. A realidade é que após a separação, os seguidores de Lutero, desprezaram os rituais esotéricos cultuados nas celebrações católicas e transformaram suas casas de oração em centros de louvor e adoração a Deus, recusando-se a se envolver com rituais que agissem fora do controle da visão humana. Os católicos, ainda que poucos tenham consciência disso, sempre participaram de rituais místicos, através de suas festivas e inocentes missas, recheadas de palavras mágicas e de momentos místicos, como a consagração da hóstia. A consagração é magia pura, que somente os místicos são capazes de reconhecer, pelo toque do sino, pelas palavras do sacerdote e pela transmutação de energias que fogem à percepção dos não iniciados nos Mistérios da Doutrina Secreta. Os místicos crêem na Divindade porque têm consciência espiritual da presença divina na criatura humana. Os devotos crêem em Deus por se julgarem pobres pecadores que somente poderão ser perdoados por um Ser misericordioso, que está muito distante deste mundo sujo e pecaminoso. Pensando dessa forma, os místicos se tornam espiritualistas, enquanto os devotos se tornam religiosos. Por não serem capazes de perceber a magia da fé, os crentes crêem numa Divindade distante e intocável, da qual não se atrevem a chegar perto. Os místicos sabem que todos somos partes da Divindade, que Ela nos dá poderes e que esses poderes podem operar milagres. Os milagres do Cristo são atos mágicos, que os místicos reconhecem estar ao alcance da criatura humana. Essa realidade os devotos também deveriam aceitar com absoluta naturalidade, pois o Cristo afirmou que todos poderiam fazer tudo aquilo que Ele era capaz de fazer e muito mais. Infelizmente, meus crédulos leitores, o povo religioso costuma ler a Bíblia como estudantes em véspera de prova, querendo decorar sem pensar no que estão lendo, como se encontrassem a salvação papagueando os capítulos e versículos bíblicos, com citações decoradas de todos os seus parágrafos. O místico busca entender o que está por trás de cada palavra bíblica, comparando-as com o que revelam outros livros sagrados, porque sabem que o nosso Deus é o Deus de todas as raças e credos, e que se muitos são os caminhos a Verdade é Única, e quem as revela são seres crísticos que encarnam entre nós a cada ciclo de evolução. Os Grandes Mistérios eram cultuados entre os povos religiosos da Antiguidade, que sabiam que aquilo que os nossos olhos vêem são mayas, visões fantasiosas criadas pela mente humana, que limitam e apequenam a grandeza de nossas almas. A Igreja, que esconde de seus devotos a ritualística esotérica de suas celebrações, promove entre seus cardeais e papas a difusão dos antigos segredos mágicos, confiscados das seitas místicas que foram perseguidas e exterminadas pela Inquisição. Quem é acusado de pecar contra Deus, por crer numa doutrina mística e secreta, está recebendo ainda hoje os respingos inquisitoriais, a respeito dos quais o grande Místico Papa João Paulo II pediu perdão pelos desmandos da Igreja em épocas passadas. A espiritualidade, amigos místicos, não sobrevive sem as crenças e os rituais secretos, que fortalecem e expandem a fé com suas palavras e sons que transmutam a matéria e suscitam milagres. Calo-me, e deixo-vos refletir. Não me sigam, se não crêem em minhas palavras. Mas, não se deixem iludir pelos falsos profetas que vos submetem a crenças insanas, que afastam o divino do humano e negam o pleno acesso de todos nós ao amor místico do Criador pelas criaturas.

22 comentários:

  1. Estimado Gilberto
    Parabéns!!!
    Outra BLOGAGEM COLETIVA ESPIRITUAL ECUMÊNICA.Que maravilha!!!
    QUE O ORVALHO GOTEJE DAS GRAMÍNEAS, OS PRIMEIROS RAIOS SOLARES TILINTEM NO TEU HORIZONTE E BATA NAS PÉTALAS DOS HIBISCOS,FORMANDO UMA ESPÉCIE DE ARCO DE OURO. ALGUNS PÁSSAROS FESTEJEM O ALVORECER DO NOVO DIA.
    É Domingo mais uma vez... última postagem de uma série de 12... Quanta alegria!!! Que feliz consórcio fizemos, hein?!
    No próximo domingo te espero na Ressonância, tá?
    Fique com Deus e seja feliz como vc merece!
    Bjs ainda dominicais pra vc, amigo

    ResponderExcluir
  2. Olá, Gilberto.
    Minha participação farei amanhã, mas não me deterei nas polêmicas que o tema suscita.
    Quero ressaltar no seu texto a questão de sermos parte da divindade e, portanto, capazes de alcançar o aperfeiçoamento moral que nos assemelhe ao divino. Uma pena as pessoas não compreenderem isso, para se aproximarem mais umas das outras, sem contendas por crenças, sem essa fé cega, imposta ou aceita de modo submisso.
    Somos irmãos, isso que importa!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Agradeço as suas sempre gentis e afetuosas palavras, minha amiga Orvalho.
    Estarei ao longo da semana avaliando o conjunto da obra, e a repercussão que essa minha participação causou
    no meu dia-a-dia.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  4. Minha amiga, Gina:
    Estamos vivendo um momento raro na vida do planeta, com o despertar das verdadeiras crenças que não aceitam cabrestos, nem padrões.
    As crianças que estão nascendo já trazem uma nova consciência que irá derrubar todos os antigos mitos que têm afastado o homem do Criador.
    As escolas precisam preparar-se para receber essas alminhas com um grando poder mental, altamente espiritualizadas e destituídas de devoções religiosas.
    Quando questiono os conflitos de fé, busco chamar a atenção de todos para o que o Cristo chamou da guerra entre os filhos e os pais, entre os discípulos e os mestres, entre os sacerdotes e os filósofos. Estou referindo-me à afirmação de que "eu não vim trazer a paz, mas a guerra..."
    A geração que está reencarnando é formada de seres evoluídos que vêm resgatar os poderes divinos que estão sendo negligenciados pela humanidade, com suas crenças materialistas e autoritárias.
    As criaturas foram criadas livres e têm vivido aprisionadas pelo medo e pelas ameaças daqueles que deveriam pregar o amor e o perdão.
    Aqueles que não forem capazes de se reconhecerem deuses e partes da grandes Consciência Divina não serão dignos de penetrar no Reino dos Céus, que não está aqui ou ali, mas dentro de cada um de nós.
    É disso que tenho falado no Alma Mater.
    Grato por seus sábios comentários.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Esse tema é um "prato cheio" para infindáveis divagações...

    Concordo e assino em baixo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Saudações estimado Mestre!

    É impressionante o que o catolicismo foi capaz de fazer com o "lado" místico de cada Ser! Amedrontou-os, puniu-os! Talvez, por quando eu era pequena, minha alma sentia isto sendo "furtado" e nunca gostei de frequentar missas, pois sempre sentia que "Aquele" lá na frente (padre) estava me "intimidando" e mais profundamente nos meus sentidos, eu também sabia que ele ensinava a "temer" a Deus, não a amá-lo! ...

    Poderíamos todos ser Misticos, não?! hihi
    Jesus nos seus ensinamentos jamais "minorou" a capacidade humana!

    Creio que o maior crime deles não tenha sido, por tantos anos, com ainda hoje "pregar" o que pregam, mas o de "esconder" tudo o que esconde e que pertencia a todos do povo!

    Beijo de luz!
    \o/

    ResponderExcluir
  8. Oi Gilberto!
    Eu creio que a Igreja Católica só fez o mundo andar para trás, só atrasou o mundo com essa mania de querer "mandar" no mundo, de que só eles são os certos e que o resto é falso e errado.
    Todas as religiões têm o lado bom e o lado ruim, deve haver respeito e paz entre elas.
    E muitas delas tem enganado muito por aí, feito as pessoas acreditarem em coisas que lhe tiram sua liberdade de ir e vir, de serem quem realmente são.
    Acredito em Deus e no seu poder, o resto é só enganação.
    Mas acredito também que estamos num tempo em que tudo está mudando!
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Amigo Gilberto,

    cá nos encontramos, no fim do caminho que não é mais do que um novo despertar :)

    Estas semanas de reflexão espiritual chocalharam-me por dentro e conforme lhe disse, busquei forma de evoluir espiritualmente através do cursinho de leitura da aura.

    Iniciei ontem e a 1ªaula foi logo uma grande emoção. Num dos exercícios práticos fizemos uma digitalização pelo método da rosa (com mão), uma leitura intuitiva, e fiquei espantada por sentir uma força de energia muito forte num dos orgãos da minha colega. Impressionante!

    O corpo fala!

    Tudo é energia vibrante, inclusivamente Deus é energia! Não interessa o rótulo, interessa entender a linguagem divina. O fanatismo religioso tem de terminar e cada um deve viver a sua espiritualidade como se sentir melhor, sem nunca abandonar os ensinamentos do bem.

    Assim como deve coexistir esta tolerância religiosa, a liberdade de expressão sobre os mesmos assuntos. Só na união podemos crescer. Um Deus que instiga à guerra não é digno de liderar multidões. Um Deus deve ser um mestre que traz paz e compreensão aos homens. Que ensina o amor universal.

    Abraços.
    Dia 7 reencontraremo-nos novamente, dentro ou fora de tempo, no centro do relógio de luz :)

    ResponderExcluir
  10. Minha querida Flora:
    Que passagem meteórica, hein!
    Disse tudo, sem dizer quase nada.
    Estamos de acordo, e isso é muito bom.
    Beijos.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  11. Minhas queridas, Selena e Karen:
    O meu propósito não foi condenar apenas a Igreja Católica, mas fazer uma análise sobre os descaminhos que as religiões podem seguir, quando os interesses humanos se colocam acima dos interesses da fé.
    As religiões de um modo geral, e as seitas espiritualistas e filosóficas em alguns casos, sofrem dos mesmos males de querer competir entre si.
    Com isso, começam os conflitos entre os líderes, instigando os seguidores ao confronto, deixando de lado o principal, que é a mensagem divina, e prendendo-se ao secundário, as diversas formas de transmitir a mensagem.

    A conseqüência inevitável é a violência e as lutas como ocorre entre árabes e judeus. O mesmo ocorreu na época do Cristo, quando os sacerdotes judeus perseguiram Jesus e seus seguidores.

    As religiões não podem ser condenadas, pois os propósitos são bons. O problema somos nós seres humanos.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  12. Que bom, Rute!
    Aproveite tudo que puder, pois as revelações que irão surgir serão inesquecíveis, à medida que for penetrando nos mistérios da aura.
    Continue contando suas experiências, que terei o maior prazer em aprender com suas narrativas.
    A Teia está aguardando a nossa inspiração para semear novas idéias nas mentes e corações dessa nossa humanidade descuidada e poluidora.
    Vamos caprichar.
    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  13. Amado mestre e amigo,
    Muito obrigada por compartilhar de tamanha sabedoria e amor! ... AMEI!!!
    Feliz em estar plenamente, aqui e agora, nesse seu cantinho tao lindo!

    Amor e gratidao,
    Fernanda


    (Recebi de minha nova e querida leitora Fernanda)

    ResponderExcluir
  14. Agradeço a sua amorosa visita, Fernanda.
    Volte outras vezes, pois a sua presença encanta o ambiente.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  15. Gilberto,

    vou continuar sim, contando-lhe minhas experiências. Ontem por exemplo, me iniciei no reiki e foi outra revelação transcendental. Todas as minhas colegas têm iniciação de reiki menos eu, mas depois de uma "leitura" dos chakras com pêndulo, a professora mandou-nos aplicar reiki na parceira de exercicio para abrir chakras bloqueados ou para inverter o sentido anti-horário deles.

    E eu disse: Eu não tenho iniciação. Não entendo nada de reiki.
    Ela respondeu: Não quer tentar...

    Pois tentei e fiquei incrédula com a experiência. Senti a energia entrar em mim, sair de mim num formigueiro continuo. Incrivel.

    Bom, mas posso reclamar sua presença lá no PPP? Eu sei que amizade não se cobra, mas eu gosto tanto de receber comentários seus à BCEE :( Queria que vc me explicasse a importância dos números e da luz na parábola da lagartixa (do seu ponto de vista de numerólogo). Vc não me leva a mal este "abuso"? Não tem pressa não. Apenas quanto lhe for favorável.

    Abraço sincero.
    P.s.-Estou trabalhando no consumismo da Teia, viu ;)

    ResponderExcluir
  16. Minha querida, Rute:
    Desculpe-me essas omissões, totalmente involuntárias. Eu escrevo tanto, o dia todo, que já estou perdendo o rumo do que escrevi, onde já escrevi ou deixei de escrever.
    Pensei já haver visitado o seu PPP, mas pelo visto foi na semana passada, ou será que foi na outra?
    Aguarde os meus comentários, que sem dúvida os farei, com todo o prazer que me dá visitar o seu espaço.
    Abraços, e fique à vontade para me lembrar as ausências, sempre que desejar fazê-lo. Entre nós não há essa de abuso.
    Eu ainda não comecei a tecer a minha Teia de agosto, mas até o dia 7 ela estará pronta.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  17. Olá Mestre , Bom Enquanto a essas coisas ocultas que a religiões ocidentais utilizam para favorece-los e para cada vez mais o homem achar e ser taxado de "inferior" por não terem tais poderes , acho-as mal intencionadas , sempre via o pastor de minha antiga igreja pela a qual hoje não participo o pastor falando em línguas esquisitas que eu não conseguia decifrar aquilo ele simplesmente só pedia para falar não sabendo de nada daquilo , eu ainda não sei o que se esconde por trás daquilo , gostaria de saber porque só eles tem este direito ? Isso me parece tudo um complô do sistema , para me o sistema criou essas religiões para comandar na humanidade para obter o controle sobre eles , porque só os pastores obtem tal poder , porque essa inferioridade toda ?

    Abraços..
    Fabricio

    ResponderExcluir
  18. Calma lá, Fabrício!
    Não generalize, para não cometer injustiças.
    Os poderes não são dados a todos, mas só a quem já fez por merecê-los.
    Alguns pastores, alguns padres e alguns dos sacerdotes de outra religiões podem dispor desses poderes e usá-los para o bem.
    Infelizmente, a maioria não os possui e finge que sim. A maioria fala de coisas que não entende, e por isso disfarça a sua ignorância por trás de palavras que não têm explicação.

    Procure observar, refletir e, só então, concluir.
    Abraços.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  19. Oi mestre , você mencionou sobre os misticos que são caracterizados pelo o 7 sou um deles só não me dou muita conta , mestre enquanto aos dons mediunicos sei que os-tenho só não encontrei nada que os farça desperta , mas eu me esforçarei, os ensinamentos ocultos que a igreja esconde deveriam ser revelados para os espiritualistas, se esses ensinamentos ocultos fossem encontrados com facilidade concerteza nossas vidas seriam bem mais fácies mais a vida de um iniciado , discipulado ou postalante é um pouco dificil neste planeta devido a diversas limitações.
    Abraços..
    JF

    ResponderExcluir
  20. Tudo se torna simples e fácil, Fabrício, quando se atinge o nível de consciência espiritual que nos permite a visão do oculto. Mas, isto leva tempo e exige bem mais do que só estudar.
    Um abraço.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pelo texto. Sempre pensei dessa forma. Já leu O Lado Oculto das coisas, de Leadbeather?
    abss

    ResponderExcluir
  22. Já li, sim, meu caro Clelcio, e p recomendo a quem gosta de pesquisar e decifrar os mistérios da vida.
    Por sinal, Leadbeater foi um excelente escritor, e suas obras são admiráveis.
    Quem ainda não leu deve ler este excelente livro O Lado Oculto das Coisas,
    Um abraço.
    Gilberto

    ResponderExcluir